Condenado no Apito Dourado é coordenador autárquico do PSD

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Condenado no Apito Dourado é coordenador autárquico do PSD

Mensagem  jermana em Sex 18 Jan - 23:15

O antigo vice-presidente da Câmara Municipal de Gondomar e condenado no processo Apito Dourado, José Luís Oliveira, é coordenador autárquico do PSD em Gondomar. O antigo autarca chegou a ser expulso do partido quando Marques Mendes foi líder dos sociais-democratas, mas pediu o reingresso depois das últimas autárquicas. Este ano foi escolhido pelo Comissão Política Concelhia para fazer parte de uma equipa de três pessoas que vão escolher os candidatos aos órgãos autárquicos.

O nome de José Luís Oliveira é falado para ser ele próprio o candidato a presidente da câmara. Questionado pelo i, o social-democrata nega que esteja definida uma candidatura: “Não há nada confirmado ainda”, disse. Quando perguntado se o seu nome está em cima da mesa, responde: “Eu? Não. Isso não foi equacionado. Nem nesta [mesa] nem noutra qualquer.” O certo é que a possibilidade de ser o candidato pelo PSD à autarquia tem levantado polémica. O presidente da distrital do Porto, Virgílio Macedo, prefere não falar do caso e esperar por uma decisão da concelhia. Deixa, no entanto, a ideia de que se trata de “especulações. Ainda não começou nenhum processo de escolha de perfil dos candidatos entre a distrital e a concelhia”, garantiu. O presidente da concelhia, Telmo Viana, recusou comentar o nome de José Luís Oliveira, dizendo apenas que o nome do candidato “ainda não está decidido”.

Já Valentim Loureiro, presidente da câmara de Gondomar, reafirma que o seu movimento vai voltar a candidatar--se. A lista será encabeçada pelo vereador Fernando Paulo. Em declarações ao i, Valentim Loureiro não exclui uma coligação com os sociais-democratas nas autárquicas, mas diz que isso “vai depender de o PSD tomar a iniciativa”. Sobre o regresso de Oliveira ao PSD, Valentim diz apenas que “cada um é livre de fazer aquilo que quer”.

A escolha de candidatos que estejam a braços com a justiça tem sido um dos pontos de discussão para as próximas eleições autárquicas, devido até, por exemplo, ao caso de Macário Correia, presidente da câmara de Faro, que foi condenado à perda de mandato por alegadamente ter violado o Plano Director Municipal e o Plano Regional de Ordenamento do Território.

Para enquadrar a escolha de candidatos e de políticas, o PSD elaborou um documento de princípios de orientação estratégica onde defende: “Os critérios de exigência por que nos regemos obrigam o PSD a apresentar ao país os melhores candidatos em cada município e em cada freguesia, privilegiando a competência, a idoneidade e a credibilidade” – uma posição que o presidente dos Autarcas Sociais-Democratas, Pedro Pinto, lembra ao i para enquadrar estes casos no geral, sem se referir à possibilidade de José Luís Oliveira se candidatar.

O ex-vice de Valentim Loureiro na câmara de Gondomar foi condenado no processo principal do Apito Dourado – que investiga suspeitas de corrupção entre árbitros e dirigentes desportivos – a uma pena de três anos de prisão, suspensa pelo mesmo período, por dez crimes de corrupção desportiva activa e 25 crimes de abuso de poder. A decisão condenatória já transitou em julgado a 22 de Julho deste ano. José Luís Oliveira está a interpor recursos, mas apenas sobre a alegada prescrição de alguns crimes, já que já não pode recorrer da condenação.

Noutro processo – nascido de uma certidão extraída do Apito Dourado – relacionado com a Quinta do Ambrósio, o antigo vice-presidente da câmara de Gondomar foi absolvido do crime de burla qualificada, mas acabou condenado a uma pena de um ano e dez meses de prisão, também suspensa, por branqueamento de capitais. Tem, neste momento, um recurso pendente no Tribunal da Relação do Porto. Com Sílvia Caneco

jermana
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum