Catorze interessados em remover 88 mil toneladas de resíduos em minas de Gondomar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Catorze interessados em remover 88 mil toneladas de resíduos em minas de Gondomar

Mensagem  Abreu em Qua 13 Mar - 22:00

Redação, 13 mar (Lusa) - O concurso público internacional para a remoção das 88 mil toneladas de resíduos perigosos depositados nas antigas minas de São Pedro da Cova, Gondomar, despertou a atenção de 14 entidades, indicou hoje a CCDR-N.

Em resposta enviada à agência Lusa, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) refere que, no âmbito do lançamento do concurso, em dezembro, "existiram 14 interessados (potenciais concorrentes) que solicitaram a inspeção do local dos trabalhos".

A CCDR-N adianta que é "expectável" que a adjudicação da empreitada de remoção dos resíduos perigosos de S. Pedro da Cova, Gondomar, ocorra no final do primeiro semestre.

Atualmente, o júri do concurso encontra-se a elaborar as respostas aos pedidos de esclarecimentos relativos às peças concursais feitos pelos potenciais concorrentes.

"A preparação dos esclarecimentos exigiu a consulta a várias entidades do Ministério da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território (MAMAOT)", salienta, acrescentando que, assim que concluída esta fase, "será prorrogado" o prazo do concurso para que os concorrentes possam, então, apresentar as propostas.

A intervenção, com início "expectável" no verão, prolongar-se-á por nove meses e incluirá a remoção, o transporte, o depósito e o tratamento das 88 toneladas de resíduos num centro especializado.

Os trabalhos têm um financiamento comunitário, no âmbito do Programa Operacional Valorização do Território, de mais de 11 milhões de euros, para um investimento de cerca de 13 milhões.

A empreitada será acompanhada por técnicos da CCDR-N e especialistas do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Entre maio de 2001 e março de 2002, terão sido depositados a céu aberto, numa antiga mina na freguesia de S. Pedro da Cova, sem qualquer tratamento, milhares de toneladas de resíduos altamente perigosos, com teores elevadíssimos de chumbo, cádmio, crómio, arsénio e zinco.

Um relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, apresentado à CCDR-N em abril de 2011, considerava que a perigosidade do depósito de resíduos para o ambiente e para a saúde pública locais era "muito elevada", o que exigia a sua remoção "tão breve quanto possível"

in"ccrn"
avatar
Abreu

Mensagens : 51
Data de inscrição : 21/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum